terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Distância.

Tão fácil fazer o coração disparar,
Faltar o ar, estremecer.
Tão difícil não poder nunca tocar,
Sentir o calor, beijar e de tudo esquecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário